terça-feira, 4 de setembro de 2018

O retorno de Rômulo ao time titular do Flamengo, será?

É verdade, existe essa possibilidade, notícia publicada no site do Globo Esporte, tentando fugir de uma crise em caso de continuar com as dificuldades atuais no Brasileirão, Barbieri escala Rômulo entre os titulares em treinamento realizado no Rio de Janeiro antes da viagem para Porto Alegre. Isto demonstra que nosso treinador ficou com muitas dúvidas depois de entrar nesse momento de pouca produtividade, até concordo com ele quando ele pensa em jogar mais protegido na casa do adversário, mas como dizia Nenê Prancha: Treino é Treino e jogo é jogo e vice versa. Digo isto porque muitos treinadores do atual futebol brasileiro escalam jogadores por eles correrem ou se dedicar mais nos treinos, mas nem sempre deve ser isto a decidir quem joga, o histórico dos jogos de cada jogador também deve ser levado em consideração, daí eu volto a me perguntar: Onde anda o Ronaldo? Será que ele tem tão poucas condições assim de entrar em um jogo? Será que ele é um mala sem alça? Será que ele não joga o que nós aqui da torcida achamos? Falo isto porque sei que algumas vezes acontece, pensamos que o cara é bom e não é, mas creio que sem ele entrar em campo, vai ser muito difícil de saber se ele deve ou não ter oportunidades, até mesmo porque se formos lembrar, até o fim do ano passado, ninguém dava chance ao Paquetá, precisou o Rueda chegar e enxergar o fogo nos olhos dele para dar a ele oportunidades. Outro que deve retornar ao time, que inclusive deveria estar pelo menos no banco, no jogo contra o Cruzeiro é Fernando Uribe, a escalação provável, mostra que o treinador pretende altera a forma do time jogar, até mesmo porque se pararmos para pensar, veremos que entrou Uribe, Dourado, Lincoln, Vitinho, Guerrero e nenhum engrenou no Flamengo, então a pergunta é o centroavante ou a maneira da equipe jogadr?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo querido flamenguista, expresse sua opinião.

Flamengo: Eduardo Bandeira de Mello e a Nebulosa venda de Paquetá

Pois é, foram dois mandatos como mandatário do maior clube do Brasil, o Flamengo, seis anos entre acertos administrativos acertados quando ...