terça-feira, 14 de junho de 2016

Resenha da Seleção Brasileira, 14/06/2016 dia da saída do Dunga

Nossos últimos técnicos Mano, Felipão, Duuunga, demonstraram não ter nenhuma condição de dirigir uma seleção, não apenas pelos resultados, mas pela atitude diante deles e do que se passa nos bastidores da equipe canarinho.
Coisas que saltam aos olhos acontecem dia após dia como contratar jogadores que ninguém conhece e se não bastassem ser desconhecidos, quase sempre após estes serem vendidos eles somem da seleção e até do cenário brasileiro ou mundial.
A demissão de Dunga é algo anunciado desde o primeiro dia de sua contratação, visto que além de não demonstrar nenhuma condição de dirigir uma equipe ainda trouxe a tiracolo o Sr. Gilmar Rinaldi, empresário de jogador, difícil acreditar que alguém consiga separar as duas situações, muito difícil, o fato que depois de continuarmos colecionando vexames, vamos trocar de técnico mais uma vez, será que isto basta???
Será que é justo ou principalmente inteligente ter uma lei do passe do jeito que é? Ter uma fórmula tão desinteressante de campeonato (independente dos que a acham justa eu a acho muitíssimo chata e ponto)?  Ter que ficar se submetendo a tudo que os europeus nos impõe? Não ajudar os clubes a descobrir novos talentos e darem a esses clubes condições de reter as novas gerações ou pelo menos parte dela? Será que tomar providências para que tenhamos jogadores radicados no Brasil e em condições de defender nossa seleção sem precisar dos "europeus" não é uma atitude sensata e de planejamento? Será que existe esse interesse? Diferente dos que vão dizer mil histórias disso não ser possível, digo que existe um monte de garotos bons de bola e sem chance por não terem apadrinhados que poderiam agregar muita coisa ao nosso futebol, trazer de volta tudo o que perdemos, para isto, basta querer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo querido flamenguista, expresse sua opinião.

Flamengo: Eduardo Bandeira de Mello e a Nebulosa venda de Paquetá

Pois é, foram dois mandatos como mandatário do maior clube do Brasil, o Flamengo, seis anos entre acertos administrativos acertados quando ...