terça-feira, 21 de junho de 2016

NBA exemplo de organização de campeonato

Alguns matemáticos ou aristocratas ou alguns "lógicos" ou mesmo teleguiados do esporte vão dizer:
Mas futebol é futebol e basquete é basquete, ou talvez digam, futebol tem que ser por pontos corridos e basquete pode e deve ser assim, lógica estranha esta não???
Voltando a falar como os americanos trabalham como os americanos enaltecem o esporte, como eles fazem com que tudo fique mais divertido de assistir, porque no final o que queremos é nos divertir, lá o Basebol, o basquete, o vôlei...o futebol, tudo, tudo é playoff, mesmo no futebol que ainda não emplacou de vez, o playoff leva gente aos estádios e vendas de pacotes e faz o a plateia se divertir e assistindo aos jogos e as competições, alguns dirão: Mas como se o futebol lá não existe???
Na verdade existem sim, claro que muito mais no feminino, mas existe.
Eu pessoalmente sinto muita saudade dos playoffs, das semifinais, das surpresas do mais fraco ganhando do mais forte, do mais fraco sendo campeão, de ir para o estádio em uma decisão, decisão de verdade mesmo, daquelas que cada vez que a bola cruza nossa área nós quase "morremos”, enfim, sinto saudade mesmo, saudade de precisar daquele craque para decidir com uma jogada sensacional, com um drible desconcertante ou um lançamento milimétrico, hoje não se fabrica mais craques tanto pela lei do passe com por não precisar, hoje, precisa-se de um time competitivo, claro que o craque ainda ajuda e ajuda muito, mas não daquela forma que acontecia nas decisões, alguns vão falar, tem decisão na Copa do Brasil, Copa do Brasil não é Campeonato Brasileiro.

E pelo amor de tudo que vocês creem não me venham falar em campeonato mais justo, pois todo o campeonato que tem regra clara e não ocorre virada de mesa é justo, pois todos assinam o regulamento antes do campeonato iniciar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo querido flamenguista, expresse sua opinião.

Flamengo: Eduardo Bandeira de Mello e a Nebulosa venda de Paquetá

Pois é, foram dois mandatos como mandatário do maior clube do Brasil, o Flamengo, seis anos entre acertos administrativos acertados quando ...